menu
São Paulo - SP | Whatsapp: 11966761536
administrador
São Paulo - SP
PRESIDÊNCIA CÂMARA
POLÍTICA
POLÍTICA
PRESIDÊNCIA CÂMARA
Postada em 02/02/2017 ás 15h11 - atualizada em 02/02/2017 ás 15h11
Após protestos, Rodrigo Maia é reeleito à presidência da Câmara
Deputado do DEM obteve 293 votos durante a eleição desta quinta-feira (1)
Após protestos, Rodrigo Maia é reeleito à presidência da Câmara

O candidato do bloco PMDB, PSDB, PP, PR, PSD, PSB, DEM, PRB, PTN, PPS, PHS, PV e PTdoB à Presidência da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), venceu as eleições e foi reconduzido ao cargo nesta quinta-feira (2). Ele obteve 293 voto



 O candidato Jovair Arantes conquistou 105 votos, seguido por André Figueiredo, com 59, Júlio Delgado, com 28, Luiza Erundina, com 10, e Jair Bolsonaro, com 4 votos. Houve, ainda, 5 votos brancos.



Ainda nesta quinta-feira (2), o deputado defendeu as reformas trabalhistas e previdenciárias para retirar o Brasil da crise econômica.



Em seu mandato, Maia prometeu privilegiar a discussão de um novo pacto federativo, diante das dívidas dos estados e municípios. Além disso, o candidato disse que a reforma política é urgente. “A sociedade espera um sistema eleitoral que legitime nossos mandatos, que legitime a participação da sociedade”, disse. Para ele, o atual sistema eleitoral é caro e está sem previsão de financiamento.



Maia presidiu a Câmara por sete meses, em substituição ao ex-deputado Eduardo Cunha. Durante sua gestão, conseguiu novo ambiente político e boa relação com o Poder Executivo. Para ele, não só a independência dos poderes é importante, mas também a harmonia.



Maia criticou a excessiva interferência do Poder Judiciário no Poder Legislativo. Segundo ele, durante o processo de eleição do presidente da Câmara essa interferência aconteceu por iniciativa dos próprios parlamentares. “Até um juiz de primeira instância se alvorou em interferir na nossa eleição”, citou.



“Por isso quando se fala em Câmara forte, precisa se atuar para a Câmara ser forte”, defendeu. “Precisamos atuar para resolver os nossos problemas aqui dentro”, completou. O deputado disse que o Brasil, e todo o mundo, vive um momento de ataque à democracia representativa, especialmente por meio de redes sociais na internet. Para ele, é preciso que a Câmara construa uma nova forma de se relacionar com a sociedade por meio dessas redes. “Fora da democracia representativa, temos a ditadura”, afirmou.



Reforma do Regimento



Rodrigo Maia também prometeu valorizar o trabalho dos parlamentares e construir racionalidade nas votações, em que os deputados possam planejar suas vindas a Brasília o mês inteiro. “Que possamos começar as sessões cedo e acabá-las cedo”, acrescentou. Ele defendeu ainda a reforma do Regimento Interno da Câmara, para que o debate seja valorizado, em detrimento de requerimentos que atrasam a votação. Além disso, pediu que a capacidade de diálogo seja retomada.



ProtestosO discurso de Maia ocorreu em meio a protestos do deputado Silvio Costa (PTdoB-PE), que quis formular nova questão de ordem sobre o indeferimento, pela Mesa Diretora, de sua candidatura à 1ª vice-presidência. Ele voltou a defender que a candidatura avulsa é legítima e não pode ser impugnada, mas o deputado Beto Mansur (PRB-SP), que presidia a sessão, afirmou que a questão de ordem já havia sido rejeitada, gerando protestos de Costa. Com informações da Agência Câmara.


leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Enquete
O que você acho do Jornal São Paulo de Fato?

Está Ótimo
19962 votos - 63.2%

Bom
6426 votos - 20.3%

Está bem legal
4859 votos - 15.4%

Razoável
332 votos - 1.1%

facebook
twitter
© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados