menu
São Paulo - SP | Whatsapp: 11966761536
administrador
São Paulo - SP
BELEZA
SAÚDE
SAÚDE
BELEZA
Postada em 16/08/2017 ás 09h24 - atualizada em 16/08/2017 ás 09h24
Orelhas de abano: penteados podem disfarçar ?
O cabeleireiro Paulo Almeida dá dicas de como as mulheres podem amenizar o problema
Orelhas de abano: penteados podem disfarçar ?

 



É comum na hora de escolher o penteado para momentos especiais, mulheres se preocuparem com os mínimos detalhes, a fim de que tudo seja perfeito. Entre essas peculiaridades que acometem a preocupação feminina, está a aflição com o tamanho ou forma das orelhas e, logo, a procura por métodos para acobertar, de certa forma, a imperfeição tem sido prioridade em alguns casos. 



As famosas “orelhas de abano”, constrangedoras para muitas pessoas, nada mais é do que uma má formação caracterizada pela rotação anterior do pavilhão auricular associada a não existência das dobras internas da orelha. Visto que brincos, alargadores e piercing são comumente usados e tornam-se objetos destacados no corpo, chamam mais a atenção para o local o que pode ser um incômodo visual para nós mulheres.





O considerado problema, não atinge apenas as anônimas, mas também em atrizes mundialmente famosas, que, por sempre estarem bem penteadas e na mídia, precisam tomar um cuidado um pouco maior com qualquer deformidade, assim sendo também com o formato das orelhas.



Desses casos, Kristen Stewart, a “ Bella” da saga Crepúsculo, chama a atenção por não se incomodar com o formato de suas orelhas, visto que, assim como outros famosos, poderia ter recorrido à Otoplastia, cirurgia que corrige a má-formação



A cantora Thalia e a modelo Alessandra Ambrósio, utilizaram o artifício cirúrgico para “se livrarem” do defeito que tinham.





As noivas, por exemplo, que estão à beira do altar e querem esconder o indesejável defeito, quando chega a tão esperada hora de escolher o vestido e o penteado, aqueles que estão prestes a casar e possuem orelha grande ou de abano se deparam com um grande desafio: encontrar o look adequado para se sentir maravilhosamente bem no dia do seu casório.



Paulo Almeida, cabeleireiro, comenta como uma boa escolha no salão pode influenciar no bem-estar da moça que está se preparando para casar. ‘’É importante que o penteado harmonize com o rosto, pois o cabelo é a moldura da face. A mulher às vezes foca muito no problema físico que é a orelha pequena ou grande e se esquece de ver se o penteado combina com ela. É muito importante a noiva conseguir avaliar isso”, comenta o profissional, especialista em noivas há 10 anos. 



Ele também lembra que a procura por um bom profissional que possa orientar como resolver o problema é crucial para uma decisão de sucesso, pois, segundo Paulo, “de nada adianta ela fazer um penteado para esconder a orelha e ficar parecendo um ‘panetone’ em cima do pescoço”, adverte em tom de humor.



Assim como a maioria dos especialistas, Almeida, que é proprietário do salão Paullu Almeida, em São Paulo, costuma sugerir que noivas com orelhas de abano usem o cabelo mais volumoso, para que ele se sobressaia às orelhas. Também aconselha que é bom evitar penteados lisos para quem tem este tipo de problema. “Sugiro penteados semi-presos que ajudam bastante ou cabelos soltos, mas sempre com um pouco de volume, porque mesmo que seja solto, se a pessoa tiver pouco cabelo e ele for liso, mostrará a orelha mesmo assim”, afirma.



O penteador adverte que se a noiva não souber escolher um vestido, vai comprometer todo o resto, pois eles têm de conversar entre eles. Dessa forma, Paulo conclui que não se pode confiar somente no tipo de cabelo para esconder a orelha grande, se a pessoa não escolher o vestido adequado. “O penteado deve combinar primeiramente com o vestido, pois não se pode tentar camuflar um defeito físico apenas com o jeito de pentear. Tendo este problema, deve-se ter uma boa assessoria para escolher o vestido e, assim, se todos estes itens falarem entre si, o resultado final será fantástico’’, finaliza.



Tanto a orelha de abano quanto a macrotia (orelhas grandes) são assuntos delicados para quem sofre do problema. Isso porque, desde a infância, já convivem com o bullying e outros constrangimentos. Mas, por conta do avanço da medicina, não é algo sem solução, pois os dois casos podem ser resolvidos através de cirurgia plástica. 



O procedimento, chamado de Otoplastia, é seguro e simples. O paciente adulto toma apenas a anestesia local, e em casos de criança, é necessário o uso da anestesia geral. Muitas pessoas operam já na fase adulta, incluindo as famosas que mencionamos, ou por falta de oportunidade ou até mesmo por falta de iniciativa dos pais.



Mesmo nesta fase, alguns (dentre estes, as noivas) não se sentem à vontade, e têm a impressão de serem observados o tempo todo por conta das orelhas. Algo que pode piorar com o envelhecimento, geralmente em indivíduos com mais de 50 anos, já que há um aumento natural da cartilagem auricular.



Em todo o caso, há métodos cirúrgicos seguros que corrigem o problema, seja em crianças ou adultos, e que podem não só concertar a orelha de abano, mas trazer mais auto-estima para aqueles que o tem. No fim, é mais uma escolha pessoal do que simplesmente uma questão de estética, já que há quem se sinta bem mesmo com o tamanho das próprias orelhas.


FONTE: http://jornalesteticabelezaecia.blogspot.com.br
leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Enquete
O que você acho do Jornal São Paulo de Fato?

Está Ótimo
19962 votos - 63.2%

Bom
6426 votos - 20.3%

Está bem legal
4859 votos - 15.4%

Razoável
332 votos - 1.1%

facebook
twitter
© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados